NAS ÁGUAS FÉRTEIS DO TANQUÃ

13
Descubra os mistérios e a beleza da vida em um dos mais ricos ecossistemas da nossa região.
O Rio Piracicaba possui naturalmente um padrão meandrante, caracterizado por curvas acentuadas que mudam frequentemente de forma e posição ao longo do tempo. A planície de inundação costuma ser ampla em rios meandrantes e é influenciada pelos períodos de cheia. No entanto, na região do Tanquã a construção da Barragem de Barra Bonita é o fator principal que modificou a dinâmica de escoamento do rio.
O Tanquã pulsa de acordo com as estações do ano. De novembro a abril, época das chuvas, ao contrário do que se imagina, a Barragem de Barra Bonita abre suas comportas escoando as águas do rio, a água começa a baixar e os animais surgem em profusão, os tuiuiús e os colhereiros chegam aos bandos, são as aves mais imponentes a visitar nosso mini pantanal. Quando chega a seca, entre maio e agosto, a barragem fecha suas comportas e a região é parcialmente encoberta. O incrível é que por ser uma região na sua maioria de aves migratórias, o cenário muda, e a vida animal mostra toda a sua variedade e preferências, tornando o local intenso e único em qualquer época do ano.
O turista também pode experimentar um pouco da vida campestre através de uma caminhada de 13 km, passando pelas fazendas da região. O caminho é de nível médio e termina nas margens do rio, dentro do bairro Tanquã.
BIRDWATHING E SAFÁRI FOTOGRÁFICO NO TANQUÃ
Nas primeiras horas do dia, quando o sol ainda está nascendo, é possível captar imagens fascinantes, tanto da paisagem como dos animais.
Cada animal requer uma técnica de aproximação e de fotografia distinta. Uma regra, porém, vale para todos: o animal não pode ver você. Esqueça as camisetas brancas ou coloridas. Roupas verdes ou em tons de terra caem bem. Um chapéu pode ajudar.
Para fotografar as aves, não é difícil, algumas se deixam fotografar sem espalhafatos. Outras, como as garças e os colhereiros, são bem arredias. Nesses casos, fique a distancia e vá fotografando e se aproximando aos poucos. O guia vai te levar aos melhores locais para flagrar a bicharada.
O Tuiuiú e o colhereiro estão lá na época do verão. Mas o ano todo é movimentado por aves migratórias e residentes, são aves em grupos de dezenas e até em revoadas de centenas de indivíduos. São garças, jaçanãs, socós, irerês, biguás, além de tucanos, gaviões e carcarás. Além de muitas outras espécies, como, o cabeça-seca, águia-pescadora, marreca-caneleira, irerê, mergulhão-caçador, falcão-peregrino, batuiruçu, batuíra-de-bando, andorinha-de-bando e alguns maçaricos como os de-bico-virado, de-perna-amarela, grande-de-perna-amarela, solitário-de-colete e pernilongo.
LIÇÕES DE NATUREZA
Livre de se tornar uma hidrovia, a tragédia ecológica ficou para trás, e se torna um modelo de respeito á natureza. No ano de 2018, por decreto, o Tanquã tornou-se uma APA – Área de Proteção Ambiental, em simbiose com a também APA - Barreiro Rico, que detém a maior reserva particular de Mata Atlântica de Planalto do Brasil, ambas situa-se em sua grande parte na cidade de Piracicaba – SP.
Os resultados não foram feitos apenas de números, foram feitos por pessoas e pela preocupação com o ambiente em que vivem.
Isso garantiu uma história com final feliz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *